Um ou outro filme




No fim de semana, vi dois filmes no cinema, mas tive uns dias tão apertados que não pude comentá-los aqui.

O primeiro foi Vips, que narra as aventuras daquele cara que se fez passar pelo filho do dono da Gol e se misturou aos ricaços que passavam o carnaval numa pousada de luxo. Pelo que o filme mostra, em ótima composição de Wagner Moura (foto), o cara tinha um distúrbio de personalidade - ou coisa do gênero - porque sempre se sentia outra pessoa, tinha necessidade de remedar os outros.

Assim, ele fantasiava uma figura paterna para justificar o desejo de ser piloto, trabalhou no tráfico de drogas, inventou personalidades por aí, até ser desmascarado na tal festa de carnaval, ao dar entrevista ao programa do Amaury Jr. (que faz participação no filme) e ser flagrado nacionalmente.

Embora não seja um grande trabalho, é uma história interessante e curiosa, com boas interpretações.

O outro que vi foi Invasão do mundo: batalha de Los Angeles, uma bobagem digna de sessão da tarde de muito frio e chuva. O filme é bem fraquinho, mas gostei dos alienígenas que invadem a Terra para roubar nossa água. Eles são muito mais eficazes que os Estados Unidos em poderio bélico e, se não fosse por um pequeno esquadrão de marines chefiados por um bravo Aaron Eckhardt (foto), ai de nós, terráqueos...


Beijins!


Fotos: Divulgação

Clara Arreguy, sexta-feira, abril 01, 2011. 0 comentário(s).

______________________________________________________

Grandes vultos da história recente

Em meio aos preparativos para o lançamento do meu novo livro, Catraca inoperante, conforme vocês podem ver no banner acima deste blog, terminei a leitura do livro Pilares do Brasil, do jornalista Artur Gondim. Editado por ele mesmo há uns dez anos, reúne textos curtos sobre personagens da vida política nacional, como os ex-presidentes Lula, Figueiredo, Collor, Tancredo, FH e Sarney, mais Nelson Marchezan, Ivete Vargas, Renan Calheiros e outros. Como eu vinha de terminar a leitura da série de Elio Gaspari sobre a ditadura, estava sedenta de algo relacionado à continuação daquela história, o período pós-Geisel. Assim, os casos e perfis traçados por Gondim mataram um pouco da minha sede. Nem sempre o leitor vai concordar com os pontos de vista de Gondim, mas isso não interfere em nada na fluência de sua escrita, na intimidade que ele demonstra com os retratados, por tê-los entrevistado e ter coberto a área durante anos. O livro é fluente e interessante, fazendo um bom recorte da história recente do País. Beijocas!

Clara Arreguy, sexta-feira, abril 01, 2011. 0 comentário(s).

______________________________________________________

arquivos:
fev/06 . mar/06 . abr/06 . mai/06 . jun/06 . jul/06 . ago/06 . set/06 . out/06 . nov/06 . dez/06 . jan/07 . fev/07 . mar/07 . abr/07 . mai/07 . jun/07 . jul/07 . ago/07 . set/07 . out/07 . nov/07 . dez/07 . jan/08 . fev/08 . mar/08 . abr/08 . mai/08 . jun/08 . jul/08 . ago/08 . set/08 . out/08 . nov/08 . dez/08 . jan/09 . fev/09 . mar/09 . abr/09 . mai/09 . jun/09 . jul/09 . ago/09 . set/09 . out/09 . nov/09 . dez/09 . jan/10 . fev/10 . mar/10 . abr/10 . mai/10 . jun/10 . jul/10 . ago/10 . set/10 . out/10 . nov/10 . dez/10 . jan/11 . fev/11 . mar/11 . abr/11 . mai/11 . ago/11 . set/11 . out/11 . nov/11 . dez/11 . jan/12 . fev/12 . mar/12 . abr/12 . mai/12 . jun/12 . jul/12 . ago/12 . set/12 . out/12 . nov/12 . dez/12 . jan/13 . fev/13 . mar/13 . abr/13 . mai/13 . jun/13 . jul/13 . ago/13 . set/13 . out/13 . nov/13 . dez/13 . jan/14 . fev/14 . mar/14 . abr/14 . mai/14 . jun/14 . jul/14 . ago/14 . set/14 . out/14 . dez/14 . jan/15 . fev/15 . mar/15 . abr/15 . mai/15 . jun/15 . jul/15 . ago/15 . set/15 . out/15 . nov/15 . dez/15 . jan/16 . fev/16 . mar/16 . abr/16 . jun/16 . jul/16 . out/16 . nov/16 . dez/16 . jan/17 . mar/17