2018: jan . fev . abr . mai . jun . jul . ago . set . out

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Amor e opressão

Terminei afinal de ler o novo romance de Mario Vargas Llosa, Travessuras da menina má. O escritor peruano é daquele tipo de ídolo que a gente, quando consegue abstrair as posições políticas na vida real, pode curtir com mais desenvoltura. Seus livros são sempre bons demais, nunca decepcionam. Neste novo, um homem leva a vida apaixonado por uma mulher que faz dele gato e sapato, seduz e abandona, trai, humilha, e mesmo assim só recebe amor e devoção. Ao longo da vida de Ricardito, ele vive em torno da menina má, de alguns amigos que perde pelo caminho, e faz de pano de fundo a história política de um Peru sempre abalado por ditaduras e golpes.
Uma literatura forte, que discute o amor e a opressão com profundidade, sem abrir mão de contar uma boa história.
Beijos!

Clara Arreguy, sexta-feira, outubro 20, 2006.

______________________________________________________