2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Mais polêmica

Na terceira noite do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o longa de Julio Bressane, Cleópatra, gerou mais polêmica ainda. Com Alessandra Negrini na pele da rainha do Egito, com um sotaque maluco, Miguel Falabella como Júlio César e Bruno Garcia como Marco Antônio, a película deixou a desejar em quem esperava reconstituição histórica ou coerência com as versões já conhecidas. Numa ambientação kitsch de cenários interiores e poucas cenas nas pedras de praias do Rio de Janeiro (das quais o diretor não abre mão), o resultado foi um cult para os fãs de Bressane e um porre para o público mais senso comum. Os curtas O presidente dos Estados Unidos, sobre um homem que surta achando que é o próprio Bush, e Uma, sobre uma mulher que cai em si na relação com marido e filha, não chegaram a empolgar.

Beijos!

Clara Arreguy, sábado, novembro 24, 2007.

______________________________________________________