2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






No Bairro Peixoto

O delegado Spinosa, aquele que mora no Bairro Peixoto, encravado em Copacabana - agente criado pelo psicanalista Luiz Alfredo Garcia-Roza, nos últimos anos transformado num dos bons escritores de romances policiais - protagoniza mais uma ótima aventura em Na multidão. Trata-se, desta vez, de uma viagem ao passado do nosso herói, quando ele tem que investigar um antigo amigo de infância envolvido na morte suspeita de uma velhinha. O tal cara, caixa da Caixa Econômica, é mais um personagem interessante construído com a maestria que Garcia-Roza exibe em toda a série que envolve Spinosa e os policiais da DP que ele comanda. Leitura leve e agradável, daquelas que a gente curte bem nesta época do ano.

E beijos!

Clara Arreguy, sábado, janeiro 26, 2008.

______________________________________________________