2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Steinbeck e Capa

É de 2003 a edição que a CosacNaify fez de Um diário russo, de John Steinbeck, com fotos de Robert Capa. O primeiro é aquele romancista norte-americano fera, de As vinhas da ira e Ratos e homens. O segundo, um fotógrafo húngaro que se especializou em retratos de guerra. Os dois, amigos e companheiros de perspectivas humanistas e socialistas, se aventuraram a conhecer a União Soviética em 1947, quando a Guerra Fria mal havia começado e americanos e russos já se estranhavam e temiam o pior. O texto do escritor é uma delícia, as fotos são marcantes. O livro foi considerado superficial na época, pró-russo e anti-russo, dependendo da tendência do crítico, mas na verdade é um relato humano repleto de comentários inteligentes, engraçados, em que conhecemos um pouco da vida comum dos socialistas soviéticos no pós-guerra, um pouco da devastação que se seguiu à ocupação alemã em várias regiões, um pouco da alegria daquelas pessoas, e muito da personalidades brilhante dos autores. Uma delícia!

Beijos!

Clara Arreguy, quinta-feira, fevereiro 14, 2008.

______________________________________________________