2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Delicadeza e bons atores

O filme Banquete de amor não é lá grandes coisas em matéria de roteiro e trama, mas possui uma delicadeza interessante para lidar com os dramas que aborda e atores que valem o ingresso. O principal deles, Morgan Freeman, um midas da interpretação, que torna ouro tudo que faz. Aqui ele vive um professor aposentado que freqüenta um café onde circulam personagens em torno de Greg Kinnear, um cara azarado em matéria de amor - depois de ser abandonado pela mulher em troca de outra mulher, se dá mal também no casamento seguinte, sempre se colocando no lugar do traído. Ali Freeman aconselha o jovem casal que tenta construir a vida apesar das dificuldades com o futuro. E procura debelar as dores da própria consciência em relação ao filho morto recentemente. Ao lado de Jane Alexander, no papel da mulher dele, dá luz a um drama meio apagado.

Beijos!

Clara Arreguy, domingo, maio 25, 2008.

______________________________________________________