2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Histórias delicadas

O novo filme de Helvécio Ratton, Pequenas histórias, é uma produção delicada, até ingênua, voltada para o público infantil. Reúne quatro contos alinhavados, literalmente, por Marieta Severo, a narradora que tece uma toalha com cada episódio. No primeiro, Maurício Tizumba e Patrícia Pillar contracenam, ele como um pescador e ela como uma iara que lhe aparece para dar sorte. No segundo, um menino vai virar coroinha de igreja, mas se apavora com as histórias de fantasmas. No terceiro, Paulo José faz o Papai Noel de loja que perde o emprego e se envolve com simpáticos moradores de rua. E no último Gero Camilo é Zé Burraldo, um roceiro que se deixa enganar por todo mundo. Com base de elenco formada por atores mineiros, o filme é despretensioso mas oferece narrativas que fogem ao padrão hollywoodiano vigente, em outro ritmo e outras palavras, o que por si só já vale.

Beijus!

Clara Arreguy, terça-feira, julho 15, 2008.

______________________________________________________