2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Geração de luta

Um livro importante que está sendo lançado em Brasília nesses dias é Abaixo a repressão, dos jornalistas Ivanir Bortot e Rafael Guimaraens. Ambos gaúchos, focam a narrativa na história do movimento estudantil principalmente em Porto Alegre, mas não deixam de traçar rico painel sobre a geração que, no final dos anos 1970, retomou o movimento contra a ditadura e que, assim, ajudou a conquistar a anistia e a redemocratização do país. O núcleo principal é o mesmo do meu livro de memórias Fafich, mas o deles é mais informativo e tem uma edição jornalística, que alterna texto de reportagem com quadros, fotos, "retrancas", como se diz no nosso linguajar, para acrescentar dados sobre a cultura da época, músicas, gírias e entrevistas complementares aos capítulos. Há um, inclusive, sobre a tentativa de realização do III ENE em BH, em 77, e outro sobre o congresso de reconstrução da UNE, em 79, que também aparecem no meu livro e são de fato memoráveis. Muito bom e oportuno.

Beijus!

Clara Arreguy, segunda-feira, dezembro 08, 2008.

______________________________________________________