2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Mestre do conto

Mais um lançamento do mestre do conto, Luiz Vilela. Trata-se de Sofia e outras histórias, supostamente dedicado ao público juvenil, mas que mantém as marcas da dureza e da secura típicas do escritor mineiro. Nada que o desabone, pelo contrário. Os contos são curtos e econômicos em linguagem e nos tipos que ele constrói. Tem a história que dá nome ao livro, sobre uma comerciante "turca" que os meninos da rua adoram zoar, mas por quem nutrem sentimento inesperado; tem o suspense em torno de um personagem que escolhe sua maneira própria de passar a noite de Natal; tem o "monstro" assassino de quem a mídia não esperava reações tão aparentemente inofensivas; tem a solidão, a velhice e o desencanto em figuras que voltam ao interior ou que lidam com os velhos da família. Sobretudo, tem a maestria de Luiz Vilela em cada página, cada linha, cada frase.

Beijocas!

Clara Arreguy, terça-feira, abril 21, 2009.

______________________________________________________