2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Delicioso Camilleri

Só agora nas férias pude ler A primeira investigação de Montalbano, de Andrea Camilleri, lançado ano passadopela Record (mesma editora do ótimo livro de Lucas Figueiredo, Olho por olho, que comentei aqui outro dia). Trata-se de três novelas mais curtas, mas não tão curtas, escritas em diferentes momentos da vida do escritor italiano, revelando portanto diferentes fases da vida do próprio personagem, o comissário Salvo Montalbano, sempre às voltas com crimes misteriosos, mafiosos saindo das sombras, mulheres à distância e comidas suculentas. Uma delícia, como sempre.

beijocos!

Clara Arreguy, terça-feira, junho 30, 2009.

______________________________________________________