2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






John mais vivo ainda

Foto: Divulgação
John Lennon revive todo dia, sempre que ouvimos sua música maravilhosa. Mas um filme se incumbiu de jogar luz sobre um momento especial de sua vida, o final da adolescência, quando ele sofreu perdas dolorosas e experimentou as primeiras delícias da arte.

O filme O garoto de Liverpool, em cartaz no cinema, trata com fidelidade e delicadeza aquele período. John, criado pela tia Mimi, perde o tio George, marido dela, fica conhecendo e começa a conviver com a mãe biológica, Julia, que lhe apresenta a música. Na sequência, aprende a tocar violão, se apaixona pelo rock and roll, monta uma banda e fica conhecendo Paul McCartney e George Harrison.

Sem recorrer a canções dos Beatles, ficando ali naqueles primórdios do rockabilly, o jovem John tem ótima interpretação de Aaron Johnson. Kristin Scott Thomas (com Johnson na foto) brilha como a tia Mimi. Anne-Marie Duff faz a mãe de Lennon. E o garotinho Thomas Brodie-Sangster, astro de tantas produções para TV e cinema, como Simplesmente amor, dá novo show, agora como Paul aos 15 anos.

O filme tem hora que resvala para o dramalhão, algo quase inevitável, já que a vida de John, naquele momento, tem tudo para fazer chorar... Para beatlemaníacos, como eu, é pura emoção.


Beijocas!


Clara Arreguy, terça-feira, dezembro 07, 2010.

______________________________________________________

Comments:
Quero ver, com certeza!
Fui ao Jack domingo, pelas mãos da minha filha beatlemaníaca já. Falei com o Beto, que não me conhecia, só o Roy.
Foi muito emocionante ver a banda Hocus homenagear John Lennon.
Bração,

 
Valeu, Wá! Obrigada pela leitura e pelos comentários. Beijão, amigo, e feliz Natal!
 
Olá clara
o filme vale o tíquete do cinema.
e lembre-se do meu pitaco sobre a origem da música in spite of all the danger hein hahahhaha
abração.
ps. comecei a ler o livro hj hehehe

Alex
 
Postar um comentário