2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






América Latina pouco conhecida

Embora não seja livro histórico, o romance Com esse ódio e esse amor (Editora Global), de Maria José Silveira, também propõe um mergulho num episódio pouco estudado da nossa América Latina, a história de Tupac Amaru e da revolta indígena contra a dominação espanhola no século XVIII.

Para sua recriação histórica, a escritora brasileira mescla dois tempos: no presente, uma engenheira brasileira vai para a Colômbia participar da construção de uma ponte e acaba sequestrada pelas Farc. Antes, porém, ela conhece um cineasta que está escrevendo o roteiro de um filme sobre o grande líder inca, Tupac Amaru, então, junto com Lela, começamos a ler o que ele prepara.

As duas narrativas se cruzam o tempo todo, com a autora construindo belas personagens, densas e cheias de nuances, como deve ser num bom romance, de escrita envolvente e profunda. Uma leitura enriquecedora em vários sentidos, sendo os principais o da emoção e o da solidariedade.

Beijos, pois!

Clara Arreguy, quinta-feira, agosto 04, 2011.

______________________________________________________

Comments:
E sabemos tão pouco da história dos nossos vizinhos!
Beijo,
Terezinha
 
Postar um comentário