2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Quase terror, muitas lágrimas


O filme "O impossível", de Juan Antonio Bayona, foca sua trama no tsunami que assolou a Tailândia e aquela região do Pacífico no Natal de 2004 e que provocou milhares de mortes.

Uma família - pai, mãe e três filhos - que estava num resort à beira-mar, portanto na linha de frente da catástrofe, conduz a narrativa. Lucas (Tom Holland), o filho mais velho, é o primeiro que vemos sobreviver, ao lado da mãe (Naomi Watts), no tumulto dos acontecimentos.

Aos poucos, toda a violência da natureza vai conduzindo as pessoas a outras situações-limite, como os hospitais para feridos, o trato com os corpos dos mortos e a reunião de sobreviventes, principalmente crianças desgarradas.

Claro que o roteiro te leva a se emocionar e chorar com dramas e tragédias, principalmente quando há crianças envolvidas. A violência da situação é mostrada em imagens e na consequência sobre as pessoas, mas a forma de enfrentar ou superar tudo aplica lições, ensina, indigna, comove.

Pode ser visto como dramalhão, mas o fato de ser baseado na vida de pessoas reais o aproxima da vida do comum dos mortais. Haja lágrimas!, mas eu gostei.

Beijos e feliz 2013!

Clara Arreguy, segunda-feira, janeiro 07, 2013.

______________________________________________________