2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






A luta (de kung fu) do cinema


Imperdível a comédia "Cine Holliúdy", de Halder Gomes, uma viagem ao mundo do cinema e ao universo da linguagem popular. Ambientado no interior do Ceará na década de 1970, o filme faz graça com a guerra pela audiência perdida pelo cinema e vencida pela televisão.

Em clima de kung fu e primórdios da TV a cores, Edmilson Filho (foto), um exibidor de pequeno porte, luta (como um chinês de filme de ação) para conquistar a plateia. Que ama ser objeto dessa disputa. As situações são divertidas, num cenário deliciosamente nordestino e brasileiro.

A questão da linguagem está no falar do cearense, com sotaques e gírias muito próprios. Dizem que, da Bahia para baixo, ninguém entendia o que os atores falavam. Daí a ideia de legendar a película, que chega com "traduções" às vezes tão engraçadas quanto as frases ditas pelos personagens.

É engraçado, inteligente e uma arma na luta do cinema pelo espaço perdido.

Beijus!



Clara Arreguy, segunda-feira, outubro 14, 2013.

______________________________________________________