2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Um bom livro para jovens

Confesso que não leio muita literatura para público jovens, então nem sei avaliar direito esse mercado. Mas um bom livro é um bom livro, seja para qual público for, e "O irmão que veio de longe", de Moacyr Scliar, tem todas as características para emocionar o leitor.

Primeiro, é muito bem escrito, o que não é novidade nenhuma em se tratando de Moacyr Scliar. O querido escritor gaúcho, morto há poucos anos, sempre foi um exímio contador de histórias, dono de uma prosa fluente e redonda. 

Neste conto juvenil, ele fala com primor sobre diferença, amizade, solidariedade. Uma família sulista, após perder o pai, importante indigenista com trabalho na Amazônia, descobre que ele tinha por lá um filho índio. O menino vai para a casa dos novos irmãos e ali começa, para todos os envolvidos, o aprendizado do convívio, com suas dores e delícias.

Estranhamento, admiração, bullying, respeito cultural, tudo isso entra no caldeirão das novas relações que se estabelecem e que Scliar disseca sem teorizar, sem fazer sociologia, apenas boa literatura. Uma lição de simplicidade e sensibilidade para leitores e escritores.

Beijocas!

Clara Arreguy, quarta-feira, dezembro 18, 2013.

______________________________________________________