2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






Outro bom sueco

Um dos autores nórdicos de romances policiais que descobri recentemente foi o sueco Hakan Nesser, que, com seu "A Rede", foi premiado como melhor estreante. O livro têm à frente o inspetor Van Veeteren, um daqueles protagonistas pelos quais os leitores fiéis de policiais se apaixonam.

Brilhante, solitário. de humor instável, o agente estava quase conformado com a prisão e o julgamento de um professor suspeito de assassinar a própria mulher na banheira. Ele havia bebido demais e não se lembrava de nada do ocorrido na noite em que ela morreu. Mas Veeteren decide ir atrás da verdade, e descobre que há muito mais coisa por trás das aparências.

Ao investigar, encontra indícios de um serial killer agindo há anos. Até que o próprio professor condenado também é morto, e todas as forças policiais começam a procurar as respostas.

Leitura boa, ágil, veloz, para amantes do gênero - ou não.

Beijocas!

Clara Arreguy, terça-feira, outubro 28, 2014.

______________________________________________________