2018: jan . fev . abr . mai

2017: jan . mar . abr . jun . ago . set . nov . dez

2016: jan . fev . mar . abr . jun . jul . out . nov . dez

2015: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2014: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . dez

2013: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2012: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2011: jan . fev . mar . abr . mai . ago . set . out . nov . dez

2010: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2009: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2008: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2007: jan . fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez

2006: fev . mar . abr . mai . jun . jul . ago . set . out . nov . dez






No Caminho de Santiago

Por ocasião do lançamento de meu romance "Siga as Setas Amarelas", troquei livros também com uma autora mineira, Rosaly Senra, que também fez o Caminho de Santiago, só que no modelo tradicional, a pé. Ao contrário do meu livro, porém, o dela, "Em Busca de Cerejas: nas trilhas de Santiago de Compostela" (Gutenberg), é um relato em estilo de diário de viagem.

Rosaly narra passo a passo as venturas e desventuras de se submeter ao sacrifício físico de transpor 800km em 30 dias, à custa de muita bolha, muita dor, muito cansaço. Claro que as recompensas são proporcionais, já que o caminho não diz respeito apenas a caminhar, mas conduz a uma busca interior mais profunda e mais extensa.

Os questionamentos sobre espiritualidade, sobre limites, sobre metas e meios de levar a vida estão todos presentes na narrativa de Rosaly. Além disso, ela acrescenta informações úteis, esclarecimentos históricos, notas de pé de página que enriquecem o diário de sua viagem e ajudam a emoldurar o ambiente onde tudo se deu.

Para completar também essa função, ela reproduz várias das fotos que fez durante sua viagem, empreendida em 2001. Para amantes do Caminho - ou não - é uma leitura absorvente e fluente.

Beijus!

Clara Arreguy, quinta-feira, dezembro 11, 2014.

______________________________________________________